Viver Com Autenticidade e Integridade : Ser Melhor Você

Porque a vida precisa ser leve.

Ana Terra Araújo

Olá, você chegou aqui por estar buscando uma psicóloga para iniciar seus cuidados pessoais em saúde mental? Gostaria de me apresentar!

Trabalhar com a psicologia e poder ajudar pessoas de forma respeitosa e ética é uma grande satisfação para mim. Se você tem enfrentado dificuldades para se sentir mais inteira e ser mais autêntica, chegando a se sentir infeliz consigo mesma, angustiada, ansiosa, tendo conflitos existenciais, conflitos nos relacionamentos, familiares, no trabalho, com amigos, ou desenvolvendo outros sintomas de adoecimento psíquico, até mesmo sintomas no corpo físico, o meu trabalho pode lhe auxiliar.

O meu trabalho é voltado para quem busca viver com mais integridade e autenticidade. Não é fácil conseguir ser mais a gente mesma numa sociedade que nos cobra tanto, que tem tantos padrões a serem seguidos, padrões de comportamento, sociais, estéticos. Somos influenciados a desenvolver mais a aparência, busca por um status, sucesso e perfeição que vem de fora, e nos afastamos de nossos valores, sofremos tentando nos enquadrar. Não é fácil se afirmar, ter coragem para viver as próprias verdades, até mesmo descobri-las, pois na maioria das vezes nem sabemos quem somos. Como é difícil a gente conseguir se expressar, colocar nossas opiniões, colocar limites em nós e nos outros, saber dizer não, não se deixar ficar pressionada por tantas demandas externas, e muitas vezes desejos internos desencontrados, que nos fazem entrar em situações que não queríamos, viver o que não gostaríamos, e muitas vezes ficamos desorganizadas, nós mesmas não nos respeitamos e nos cuidamos, ou somos influenciadas, manipuladas, e abusadas.

Então, conhecer-se, ter autoconfiança para fazer escolhas, mais autoestima, mais clareza sobre o que estamos vivendo e o que queremos para nós é fundamental para sermos mais autênticas. Conhecer nossos valores, nossos sonhos. Aprender a se expressar, dizer não, não se deixar ser manipulada ou abusada a ponto de trazer danos para a saúde emocional. Muitas vezes vamos adoecendo por diversas experiências que tivemos que nos trouxeram traumas, medos, dores. Para quem deseja cuidar das feridas, tratar sintomas, e ter mais serenidade na vida, aqui comigo poderá encontrar saídas. Para quem está com algum transtorno mental, depressão, transtornos ansiosos, compulsões, doenças psicossomáticas, é possível ter mais estabilidade emocional e saúde, aprendendo a se educar emocionalmente. Para quem se sente insegura, perdida, desorientada, sem um sentido para a vida, com baixa autoestima, é possível se reencontrar, se acolher, se respeitar, se amar, se tornar mais autoconfiante para fazer as próprias escolhas e atravessar os desafios de forma criativa.

Quando eu era criança, eu era muito sonhadora. Tive muitos motivos para sorrir, também muitos para chorar. Durante a minha vida eu passei por diversas situações difíceis e eu também precisei me curar, me cuidar, me reencontrar. Encontrei pessoas no meu caminho que me enriqueceram, me apoiaram, e foram essenciais para o meu crescimento. Eu tinha uma vontade muito grande de ter uma vida que valesse a pena, na qual eu pudesse fazer a diferença na vida das pessoas, para que elas pudessem ter uma vida bonita, digna, com serenidade, leveza e criatividade, embora houvesse dores, ou dificuldades. Então, eu persegui um caminho de buscar o que eu acreditava. Eu sempre gostei de ler, escrever, pintar, fazer arte, do contato com a natureza, de refletir, e crescer espiritualmente em valores. Eu sempre acreditei que cuidar das emoções, da saúde mental era um investimento dos mais valorosos. Eu comecei a estudar psicologia, que me trouxe um universo amplo de possibilidades. Eu fui escolhendo aquilo que tinha mais a ver comigo, para encontrar uma forma de trabalho que estivesse alinhada com quem eu sou, com o que eu busco. Eu gostava de trabalhar com a comunidade, impulsionando que ali as mulheres pudessem se expressar e desenvolver seus dons, suas habilidades de convivência e se expressarem por meio da arte. Trabalhei com crianças e suas famílias no hospital geral, na UTI e no pronto socorro; no sofrimento diante da doença, na hora da morte, ou no nascimento com as angústias diante de uma nova vida, e pude ter contato com diversas histórias de muitos sofrimentos, e de muita superação. Trabalhei no hospital psiquiátrico no SAC, serviço de atendimento ao cliente, aquele serviço em que as pessoas direcionam suas reclamações, dúvidas, e elogios, e aí eu pude aprender a ouvir as necessidades das pessoas e dar dignidade para que elas pudessem ser ouvidas, acolhidas e levadas em consideração. Eu acredito firmemente que as pessoas devem receber tratamento digno, devem ser acolhidas e respeitadas e tratadas com educação e consideração. Eu trabalhei no Centro de Atenção Psicossocial – Caps onde desenvolvi muitos trabalhos em grupo com oficinas terapêuticas e psicoeducativas. E paralelamente trabalhei atendendo pessoas no consultório presencial e online. Nos últimos anos venho trabalhando mais de forma online.

Na minha história pessoal eu também vivi muitas situações confusas em que eu não conseguia agir com clareza, eu também sofri muito por dificuldades de ser quem eu era, de me expressar, de saber me comunicar adequadamente e assim manejar conflitos, de me assumir, assumir meu jeito de ser, meus ideais, minhas necessidades. Também desenvolvi traumas, medos, ansiedades, até mesmo sintomas físicos, e em algumas situações estive em relações tóxicas. Certos relações são muito sutis, mas destroem a nossa autoconfiança e autoestima. Eu não percebia que certas situações eram abusivas, eu não conseguia colocar limites, não conseguia ter clareza. Eu precisei me cuidar, desenvolver mais autoconfiança, ter mais autoestima e ser quem eu era. Eu busquei a cada dia viver com mais integridade, ser mais autêntica e esse processo foi sofrido, mas também com muitas conquistas. E hoje eu ajudo pessoas neste sentido com os recursos da psicologia. Eu também passei por processos de psicoterapia e a psicoterapia com arte para poder me reestabelecer e encontrar liberdade e continuo neste autocuidado. Hoje eu integro no meu trabalho um pouco de tudo o que faz bem e que é baseado na psicologia, como o uso da arte na integração da psique, a escrita terapêutica, o mindfulness. Eu trabalho na abordagem fenomenológica-existencial humanista.

Quando a gente se cuida, a gente pode ir se transformando aos poucos e transformando a nossa realidade.

Eu acredito que mais do que viver buscando a felicidade, o mais importante é buscarmos sermos pessoas mais inteiras, pois assim a felicidade será uma consequência de um processo fundamental que vem antes.

Já pensou em Viver Com Integridade e Autenticidade?

Muitos buscam pela felicidade incessantemente e o que é a felicidade? Mas, uma PESSOA INTEIRA é capaz de construir a própria felicidade e trilhar caminhos mais felizes a cada passo. Uma pessoa que busca estar inteira consigo mesma, de bem com o seu corpo, com a sua mente, com as suas emoções, com o seus dias, dedicando mais amor para si mesma, alcançando níveis de ampliação da consciência de si, do mundo ao redor e das relações que estabelece com os outros e com a vida, começa a ser mais feliz. Não é uma pessoa que vive uma positividade tóxica, negando a realidade, reprimindo suas dores, mas uma pessoa que sabe integrar as suas vivências e aprender com elas. É capaz de reunir em si forças interiores para ter ações benéficas e transformar a sua realidade com consciência, reconhecendo as dores e as alegrias. Obviamente não vamos atingir a integridade e autenticidade total, isso seria atingir uma certa perfeição, estamos a caminho e não somos perfeitos, mas existem níveis de integração e autenticidade que podemos alcançar e níveis de saúde, e podemos ser melhores, vivendo com mais qualidade de vida. Além disso, o mundo não está em sua melhor versão, e ainda existem muitas condições e circunstâncias sociais, econômicas, ambientais que nos impactam e nos machucam. Ainda há muita exploração no mundo e muitos sofrem. E nós sofremos! Mas apesar das determinações que nos colocam em situações difíceis de serem mudadas, aos poucos podemos ir encontrando as brechas e ir reconstruindo e transformando a nossa realidade e a realidade de outros. Há saídas possíveis, benéficas e saudáveis! Eu entendo que eu trabalho para contribuir com a vida das pessoas e contribuir também para que o mundo seja melhor.

Mande uma mensagem para mim para vermos como pode ser realizado o seu processo psicoterapêutico. Um grande Abraço!

Uma das melhores coisas que existem é podermos respeitar a nós mesmas e o outro. Podermos exercer a nossa integridade e simplesmente sermos quem somos sem medos. E quando também somos respeitadas, aí sentimos uma doce alegria de que somos em unidade. Foi quando eu me respeitei e respeitei e me senti contente que eu percebi que o amor é reciprocidade.

Ana Terra

%d blogueiros gostam disto: